Ricardo Oliveira (Poeta)

Embora eu não consiga,
Dormir nesta noite insensata,
E a madrugada venha me conter,
Como se ela quisesse me tocar,
Jamais deixaria o meu amor,
Que te promete sinceridade,
Se perder na imensidão do mundo.

Assim, permito despertar,
Sempre em demasia,
Desejando os teus olhos encontrar!
Regresso a profundidade da ânima,
Tentendo na essência da verdade,
Ouvir o chamado de tua voz.

A inspiração que iluminada,
Transborda para fora de quem sou,
O sentimento a ser vivido.

Consumo-me ao avançar das hora,
Entrando em contato com a poética,
A qual sabe partes da minha ética.
Nem todas as coisas me faz sonhar,
Mas, se me lembro de tuas asas,
E como são lindas quando batem,
Alçando o sublime vôo,
Tem a probabilidade, sim,

De estar navegando,
Sem este tempo louco,
No sonho mais que prefeito.

Por Ricardo Oliveira