Executivo municipal de Florianópolis reforça posição contrária a venda do Parque Ecológico do Córrego Grande na Capital, à iniciativa privada conforme iniciativa do Ministério do Meio Ambiente por meio do Ibama, instituição proprietária da área do parque. O Prefeito Gean Loureiro, e o Vice-prefeito da Capital, João Batista Nunes, que atuava como líder comunitário na época em que se discutia a transferência definitiva da gestão do parque para o município, buscam no momento, uma solução definitiva para essa questão.

Os chefes do poder executivo municipal já estão em contato com parlamentares catarinenses para defesa em conjunto, da municipalização definitiva do Parque Ecológico do Córrego Grande. “Não vamos permitir que essa área seja vendida. O parque é nosso. Aqui são desenvolvidas várias ações de lazer e educação ambiental para crianças, familiares e idosos. O parque é de todos, é da cidade de Florianópolis”, afirmou João Batista.

A área total do Parque Municipal do Córrego Grande possui mais de 22 hectares e é utilizado há mais de 25 anos pela população local, além de ser fruto de uma luta da comunidade por uma área de lazer municipal gratuita.

Atualmente, a gestão do Parque é feita pela Floram, órgão ambiental da prefeitura que coordena diversas ações direcionadas à promoção da educação ambiental por meio de integração com a comunidade. O local também abriga o Centro-dia, que atende idosos diariamente, promovendo lazer e bem-estar. Além disso, o Parque serve de habitat para diversas espécies de animais silvestres e plantas nativas.