O mês de maio é destinado à prevenção do glaucoma, a principal causa de cegueira irreversível no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O médico oftalmologista Tiago Tomaz de Souza, responsável pelo Setor de Glaucoma na Unidade de Oftalmologia do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), lembra a importância do Dia Nacional de Enfrentamento ao Glaucoma, 26 de maio, e comenta alguns detalhes sobre a prevenção.

“Como se trata de uma doença de tamanha gravidade, na qual a perda de visão vai ocorrendo aos poucos e de forma assintomática, o diagnóstico precoce para o tratamento adequado é decisivo para evitar a cegueira”, disse. Segundo ele, a prevenção é realizada durante a consulta médico-oftalmológica, que deve ser realizada anualmente para que esta e outras doenças sejam detectadas de forma precoce. “O principal fator de risco é a pressão intraocular, que é aferida durante a consulta de rotina. Há outros fatores, como miopia, histórico familiar, córneas delgadas, além da idade, já que a prevalência aumenta significativamente a partir dos 40 anos”, explicou.

Em vídeo produzido para ajudar neste alerta, Tiago Tomaz ressaltou que o Setor de Glaucoma do HU completa, em junho deste ano, 10 anos de existência, sendo que o atendimento é feito dentro do Sistema de Regulação (Sisreg), ou seja, os pacientes são encaminhados pelas unidades básicas de saúde. De acordo com ele, existem diversas formas de tratamentos com medicamentos, cirurgias e até mesmo tratamento a laser.