Mediar significa “estar entre”. Em um processo educativo, existe o lugar onde o aluno está e o lugar para onde o professor quer levá-lo. Existe um ponto de partida e também um ponto de chegada. O professor é aquele que está entre esses dois pontos. É quem vai ajudar o aluno a realizar a sua travessia rumo ao conhecimento.

 

Vigotsky chama esse ponto de partida de “Zona de Desenvolvimento Real”. É onde o aluno se encontra, com tudo que sabe no momento, com suas experiências e memórias. Diz respeito a tudo que ele sabe fazer de forma autônoma. O ponto de chegada é o objetivo do professor, o propósito de sua aula. É onde ele quer que o aluno esteja, ou seja, a apropriação do conhecimento. A distância entre esses dois pontos é a “Zona de Desenvolvimento Proximal” e é nesse espaço que o professor-mediador atua.

 

O que é necessário para ser um bom mediador?

 

  • O primeiro passo é planejar cuidadosamente a aula, escolhendo as melhores metodologias para alcançar o objetivo ao qual se propõe.
  • Partir do que os alunos já sabem é essencial. Somente assim eles entenderão o sentido do que está sendo ensinado e poderão fazer relações.
  • Também é importante perceber e escutar as diferenças entre os ritmos de aprendizagem dos alunos. Assim, é mais fácil elaborar estratégias personalizadas e promover o conhecimento de todos.
  • O professor-mediador é aquele que desenvolve a autonomia do aluno. É aquele que aumenta o repertório de sua “Zona de Desenvolvimento Real”. Ele deve então provocar o aluno a ter essa autonomia aprendizagem. Desafios e questões provocativas, disparadoras que promovem o pensamento divergente e criativo são essenciais. A novidade, a variedade e o desafio são ingredientes essenciais do aprender.
  • A troca e interação entre os participantes da aula e o professor deve ser motivada. Essa troca potencializa a criatividade e formação de novas conexões.
  • Estimular e propor atividades que promovam conexões próprias dos alunos. O protagonista é aluno e ele deve colocar a “mão na massa” para criar novos conhecimentos.

“… o real não está na saída nem na chegada, ele se dispõe para a gente é no meio da travessia.” Guimarães Rosa

 

Por Isabela Toledo