A vítima começou a sofrer os abusos aos três anos de idade, ou até antes, mas o delito foi descoberto apenas quando ela já contava com sete anos. Isto porque o ex-namorado de sua mãe passou a compartilhar fotos pornográficas da criança em redes sociais, fato denunciado por uma pessoa que teria recebido tais imagens.

 

A partir da denúncia e de investigações, descobriu-se que todos estavam envolvidos nos crimes de pedofilia e de estupro de vulnerável. Os réus, que já estavam presos desde o início das investigações, assim permanecerão, ainda que possam recorrer  da decisão ao TJ. O processo tramita em segredo de justiça.