O bebê nasceu coincidentemente no mesmo dia em que a juíza Iraci Satomi Kuraoka Schiocchet, titular da unidade judiciária, completou 27 anos de magistratura. “Esta deve ser a entrega do 4º bebê recém-nascido que eu faço, apesar de ter participado de inúmeras adoções”, cita a magistrada, ao ressaltar o caso de adoção.

 

Os novos pais, que estavam habilitados para adoção há sete anos, conheceram o bebê de apenas dois dias no momento da audiência e, emocionados, choraram no primeiro encontro. Atualmente, a comarca de Pomerode tem em torno de 20 a 25 casais aptos para adoção, mas não há outras crianças e adolescentes em condições de adoção.

 

Além da magistrada, a audiência contou ainda com a participação remota da promotora de justiça e, de forma presencial, da oficial da Infância e Juventude e da assistente social. O andamento processual na comarca de Pomerode tem respeitado a manutenção do isolamento social para a prevenção à Covid-19, conforme recomendação do TJSC e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), sem deixar de dar continuidade aos trabalhos e ao serviço aos jurisdicionados.