Após o acusado aproximar-se afetivamente da vítima, sua vizinha e amiga de infância de sua filha, a adolescente acreditava que estava “namorando” com o autor e com ele mantendo relações sexuais.

O preso foi encaminhado ao Presídio da Capital, onde permanecerá à disposição da Justiça.