A ação envolveu policiais civis do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) e da Diretoria de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil do Pará e policiais civis da Delegacia de Polícia de Santo Amaro da Imperatriz. Conforme o delegado Arthur Lopes, o preso seria pistoleiro da região sudeste paraense.

A captura saiu após a troca de informações entre as instituições policiais, pois havia a informação que ele estaria escondido em SC, onde trabalharia no ramo da construção civil. Então, houve diligências que culminaram com a recaptura.