A Operação Asfaltaço da Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Infraestrutura, completou um ano de requalificações de vias públicas municipais com obras em andamento mesmo apesar da pandemia da Covid-19. Os serviços tiveram continuidade em razão das atividades relacionadas à conservação rodoviária e à execução de obras públicas serem consideradas essenciais. E a própria população confirma os benefícios que os 102 quilômetros de pavimentação asfáltica, em alguns casos acompanhada de drenagem, já entregues, trouxe à sua vida.

O Asfaltaço foi lançado pela administração municipal em junho do ano passado para intensificar as revitalizações de vias que vinham sendo feitas na Capital. No momento, mais 43 quilômetros de obras viárias estão em curso. Além do que, outros 36 quilômetros de melhorias estão sendo planejados, de modo que a Prefeitura vai superar a meta de revitalizar mais de 150 quilômetros vias, que vão de servidões à rodovias, num investimento de R$ 218 milhões.

Uma das obras mais emblemáticas concluídas foi a implantação de mais uma faixa em ambos os sentidos da SC-404, a Rodovia Admar Gonzaga, no trecho próximo da entrada para o Córrego Grande ao cemitério do Itacorubi. Ela desafogou o trânsito, beneficiando, sobretudo, quem precisa deslocar-se rotineiramente da Lagoa da Conceição para o Centro e os que necessitam passar com frequência pela região vindo do Centro rumo ao Norte da Ilha, que enfrentavam congestionamentos frequentes, muitas vezes, mesmo fora da temporada de verão ou dos horários de “rush”.

O vendedor Edgar Buchele Neto, morador da Lagoa, “penou” inúmeras vezes com seu veículo parado em engarrafamentos que íam do morro da Lagoa até o viaduto do cemitério, mas, agora, enumera os benefícios trazidos pela expansão da rodovia estadual graças ao trabalho da Prefeitura. “É uma obra sem questionamentos. Se tiver cuidado, é rodovia que não tem problema de mobilidade. Antes, eu pegava fila o dia todo porque é área muito movimentada e o trânsito é grande. Agora, mesmo no verão, facilitou. Menos estresse e mais economia de combustível e também porque não prejudica tanto o carro”, avalia Neto, que chega a circular até seis vezes por dia pela SC-404.

Agora, quem também precisava sair ou entrar numa rodovia estadual e “caía” numa via pública municipal de pavimentação em lajotas antigas, que de tão desnivelada tinha poças d’água quando chovia, está igualmente feliz com as obras feitas na Estrada Haroldo Soares Glavan, no Cacupé. Aquela era a situação desta via, no trecho que vai do seu início, na SC-401, até a sede do Sesc. Pois, o Asfaltaço levou pavimentação asfáltica. Além do que, o trecho ainda passou a ser um dos primeiros da cidade a contar com ciclorrota.

Renata Meirelles mora na Servidão Estrela Açoriana, que acessa pela Estrada Haroldo Soares Glavan, que também é rota alternativa para chegar a Santo Antônio, além de via gastronômica local. “Ficou ótima! Antes, além da questão da depreciação dos automóveis, tinha alagamento e poeira (da lajota que acumula areia), não havia sinalização correta. Agora tem asfalto de qualidade e foi muito bem sinalizada para ciclistas e pedestres. Hoje, a gente sabe que a via tá certinha. É um projeto de passeio e, logicamente, deu ar mais sofisticado para o bairro, valorizou os imóveis tanto dessa via principal quanto das outras próximas”, comemora Renata.

Já no caso da Rua do Lamim, entre Jurerê Tradicional e Canasvieiras, as obras realizadas foram de implantação da via em 1,6 dos 2,4 quilômetros de extensão, transformando o “chão batido” num “tapete” asfáltico livre de poeira, que era um transtorno principalmente no verão. Aliás, também foi implantado todo o sistema de drenagem e alguns passeios (calçadas), inclusive, ladeados de cercas de proteção. Além do que, a via tornou-se rota alternativa estruturada – uma vez que é paralela ao Caminho do Rei – que ajudará a desafogar o trânsito no Norte da Ilha.

Felipe Pascoal Vieira Pereira orgulha-se de ter acompanhado toda a obra em frente de casa e do resultado obtido. “Isso aqui foi uma benção porque, além de ser uma ligação de Canasvieiras à Jurerê, é um atalho. Ficou mais simples passar por aqui. E mudou completamente a visão da estrada. Ela era estreita, dois caminhões não passavam, e quando chovia, a água descia pelo morro e fazia valetas. Carro até chegava a furar pneu. Deu a chuva aí já, e não acumulou água em nenhum lugar. O asfaltaço ficou ótimo! É um benefício muito grande pro povo. É um tapetão”, diz Felipe, orgulhoso.

Na Rua do Marisco, nos Ingleses, toda a sua extensão de dois quilômetros foi revitalizada. Ela chegou a receber um reforço de 60 centímetros sob o asfalto que substituiu o pavimento em lajotas que encontrava-se bem deteriorado, com ondulações sentidas por quem transitava pelo local. A drenagem, por sua vez, que estava assoreada (com acúmulo de areia), foi feita nova, substituída ou complementada, onde necessário. Sendo que estas melhorias acabaram com o risco de empoçamento na via, em períodos chuvosos. Além do que, foram feitas calçadas, nos pontos em que houve necessidade.

Morador da rua há três anos, Luiz Carlos Sampaio de Barros também viu na obra “muitos benefícios pra minha família, pra minha casa, pra minha vida. A lajota soltava, fazia buraco e tinha muita infiltração de água que entrava pra dentro do terreno e da garagem (a casa dele fica um pouco abaixo do nível da rua). Agora, pararam as infiltrações, não vai mais água pra lá”, conta ele, que também aprovou a mudança na sinalização viária. Como a Rua do Marisco passou a ser de mão dupla, Luiz não precisa mais dar a volta no quarteirão pra chegar em casa, quando vem do supermercado.

Para o secretário de Infraestrutura, Valter Gallina, “as revitalizações e requalificações destas ruas estão melhorando a mobilidade urbana, mas também, dando mais conforto e segurança, e assim, mais qualidade de vida a todos”.

• Obras em importantes vias entregues:

– Parte do sistema viário de acesso à Ponte Hercílio Luz: trecho da Marginal da Beira Mar, trecho da Rua Arno Hoeschel, trecho da Rua Almirante Lamego, trecho da Rua Felipe Schmidt e trecho da Rua Assis Chateaubriand/ Centro
– Terceira faixa da SC-404 (Rodovia Admar Gonzaga) / Itacorubi
– Rua do Lamim / Jurerê Tradicional e Canasvieiras
– Rua do Marisco e Rua das Gaivotas/Ingleses
– Estrada Haroldo Soares Glavan / Cacupé
– Rua Lauro Linhares / Trindade
– Estrada Cristovão Machado Campos / Vargem Grande ao Rio Vermelho
– Rua Leopoldino Francisco Pinheiro / Vargem Pequena ao Ratones
– Rua Padre Lourenço de Andrade/ Santo Antônio de Lisboa
– Rua João Mota Espezim/Saco dos Limões
– Av. Madre Maria Vilac/Canasvieiras
– Estrada Izid Dutra / Sambaqui
– Av. Hercílio Luz, Av. Mauro Ramos, Rua dos Ilhéus, Rua Artista Bittencourt e Rua Arcipreste Paiva / Centro
– Rodovia Virgílio Várzea / Saco Grande
– Rua João Pio Duarte / Córrego Grande
– Rua Altamiro Barcelos Dutra/ Barra da Lagoa
– Rua Jurerê Tradicional /Jurerê
– Caminho dos Açores/ Santo Antônio de Lisboa
– Rua Auroreal, Av. Campeche, Rua da Capela e Rua do Gramal / Campeche
– Rua Graciliano Manoel Gomes / Ingleses
– Rua Delminda da Silveira, Rui Rui Barbosa, Rua Demétrio Ribeiro e Rua Frei Caneca/Agronômica
– Rua Vera Linhares de Andrade, Rua Amaro Antônio Vieira e Rua Salvatina Feliciana dos Santos/Itacorubi
– Rodovia João Paulo / João Paulo
– Rua José Correia, Rua da creche, Rua das Areias, Rua Evandino Gregório da Costa e Rua da Croa/ Tapera
– Av. João Meirelles, Abraão; Rua Paula Ramos, em Coqueiros e Rua Irmã Bonavita, no Jardim Atlântico/ Continente

• Obras em importantes vias em andamento:

– Av. Madre Benvenuta / Trindade e Santa Mônica
– Av. Luiz Boiteux Piazza / Canasvieiras
– Estrada Bento Manoel Ferreira (Canto do Moreira) / Ratones
– Rua Sebastião Laurentino da Silva / Córrego Grande
– Rua João Carvalho / Agronômica
– Rua Dário Manoel Cardoso / Ingleses
– Rua Dom Wilson Laus Schmidt / Córrego Grande
– Transmaciço/ Maciço do Morro da Cruz
– Av. Jorge Lacerda / Costeira do Pirajubaé
– Av. Pequeno Príncipe / Campeche
– Rua da Ilha / Tapera
– Alameda César Nascimento / Jurerê Tradicional
– Rua da Fonte, na Vila Aparecida, Rua Prefeito Rogério Vieira e Rua Blides Neves Segui, na Coloninha, e Avenida Patrício Caldeira de Andrade, no Abraão/ Continente

• Grandes obras de requalificações de vias previstas:

– Rua Álvaro Tolentino, marginal da Via Expressa/Capoeiras
– Rua Desembargador Vítor Lima/Serrinha
– Avenida César Seara/Pantanal
– Via Expressa Sul/Costeira do Pirajubaé