PostA 33ª Promotoria de Justiça da Capital realizou na manhã de terça-feira (18/8) mais uma vistoria no Hospital Celso Ramos, que atende pacientes de todo o estado. A medida faz parte de um procedimento administrativo instaurado para apurar a falta de equipamentos no local. Durante a inspeção, o Promotor de Justiça Luciano Naschenweng verificou que, após diversas cobranças, a unidade hospitalar se reestruturou para melhor atender pacientes com covid-19.

O Diretor-Geral do hospital, Edival Matos, informou que já estão em pleno funcionamento os dois tomógrafos – um estava desativado e o outro, com falta de peça. Um deles voltou a operar em junho desse ano e o outro, que ficou durante três anos dentro da caixa, está em uso há uma semana, atendendo especificamente pessoas com o novo coronavírus. Só nos últimos 30 dias, o hospital atendeu 334 pessoas com covid-19, 106 das quais precisaram de internação.

Post“Com o pleno funcionamento dos dois tomógrafos no Hospital Celso Ramos, sendo um para atendimento de pacientes com a covid-19, a população ganha um importante equipamento que salvará muitas vidas”, ressalta o Promotor de Justiça  Luciano Naschenweng, que também apura a falta de energia que ocorreu no setor que trata os doentes infectados pelo novo coronavírus no hospital, após o ciclone-bomba que atingiu o Estado de Santa Catarina.

Após solicitar esclarecimentos e informações acerca das medidas que estão sendo tomadas para a regularização urgente do problema, o Diretor-Geral do hospital garantiu, nesta terça-feira, durante a vistoria, que o Estado irá alugar um gerador, passando a unidade hospitalar a contar com três geradores. Com isso, nenhuma área do hospital deverá sofrer com falta de energia elétrica. A 33ª Promotoria de Justiça da Capital, que em junho fez a primeira vistoria do local, continuará acompanhando a reestruturação do hospital.