Segundo os autos, os crimes aconteceram em março deste ano, no bairro Rio das Furnas, cidade-sede da comarca, quando o casal, junto com um adolescente – filho da ré e enteado do corréu -, invadiu a casa das vítimas durante a madrugada. Eles teriam entrado no quarto da vítima, um homem de 46 anos, e o golpeado com uma espada artesanal. O homem sofreu 14 perfurações na cabeça, tórax e abdômen, que motivaram seu óbito.

Em outro cômodo, a segunda vítima, uma mulher, foi atingida por diversos golpes de madeira na cabeça, porém as agressões cessaram quando ela desmaiou e os acusados acreditaram que ela estivesse morta. Na manhã do mesmo dia, no município vizinho de Braço do Norte, a dupla foi presa e o adolescente apreendido após perseguição de carro em que teriam realizado manobras perigosas, além de arremessado e colidido o veículo em que estavam com uma viatura policial.

Os dois serão julgados, perante o Conselho de Sentença, por tentativa e homicídio duplamente qualificados por motivo torpe, relacionados a dívidas de drogas, e recurso que dificultou a defesa das vítimas, que dormiam quando houve a invasão da residência e as agressões, além de responderem pelo crime de corrupção de menores. Cabe recurso da decisão ao Tribunal de Justiça.