A autoestima é um tema muito abordado hoje em dia e importante para que
possamos tomar decisões positivas em nossas vidas.
A autoestima não pode ser confundida com beleza. Ela é muito mais que isso.
É a maneira como a pessoa consegue ter uma visão sobre ela mesma. Não se
refere somente a aparência, mas também sobre crenças que tem sobre si,
emoções e comportamentos.

Quando uma pessoa emagrece normalmente falamos que percebemos que a
autoestima dela melhorou. Que a pessoa está mais feliz, se vestindo melhor,
que está cuidando mais de si mesma.

Não é o emagrecimento em si, mas o processo de mudança pelo qual a pessoa
passa. Quando tomamos decisões que dizem respeito ao cuidado consigo
mesmo, a própria mente já faz transformações para que você continue a
promover aquele comportamento pois está fazendo bem ao corpo.

A sua alimentação acaba sendo mais saudável, o organismo se desintoxica, o
corpo trabalha melhor quando você começa a manter a atividade física na sua
vida. Tudo isso vai impactar na mente e consequentemente em um novo
comportamento. A sua mente fica mais clara.
E perceber as ações desse processo é importante para manter sentimentos
positivos e benéficos.

Por isso, a autoestima não pode ser considerada um resultado final, mas sim
um caminho percorrido na qual você se determinou.
A autoestima pode trazer outros benefícios para você. Ela exerce um papel
significativo quanto a sua motivação. Uma autoestima saudável com certeza é
condição para o seu bem-estar e é o reflexo da sua saúde mental.

Você acaba acreditando muito mais em você. Observa mais as qualidades e
para de pensar negativamente.

O seu foco é ver mais as coisas positivas do que ficar focando nas coisas
negativas. Desta maneira você acaba indo com mais convicção atrás de seus
sonhos.

Alguns fatores podem influenciar a autoestima. Fatores genéticos podem
ajudar a sua condição ou piorar, mas são as suas experiências de vida, são as
crenças que você tem sobre você mesmo que realmente vão impactar mais no
seu comportamento.

Pessoas que receberam muitas críticas quando crianças ou foram reprimidas,
provavelmente terão problemas com baixa autoestima. Além disso, o ambiente
em que uma pessoa vive ou trabalha também contribui.

Abaixo segue alguns sinais que indicam que você tem uma boa autoestima:
 Confiança em si
 Ser positivo diante das dificuldades da vida
 Capacidade de dizer não
 Capacidade de receber críticas e aceitar. Perceber que você tem pontos
fracos e poderá melhorar.
 Capacidade de expressar suas necessidades
 Capacidade de não ferir seus valores.

Márcia Eufrásio