Isabela Toledo Colunista da Coluna de Educação

Desde março as escolas fecharam as portas para o funcionamento presencial. A partir de então vêm se reinventando para dar conta de continuar ensinando os alunos. A transformação digital foi uma realidade que trouxe várias soluções em um momento que exigiu muita adaptação, flexibilidade e criatividade.

Já faz mais de seis meses que o ensino permanece online na maioria dos Estados brasileiros. Mas aos poucos a sociedade começou a voltar a funcionar. Alguns setores, considerados essenciais, permaneceram em funcionamento ininterrupto como farmácias, supermercados, padarias e bancos. Nos últimos dias foram autorizados bares, restaurantes, lojas, shoppings, mas as escolas não podem voltar.

As escolas são importantes não apenas para ministrar aulas e conteúdos. Exercem um papel fundamental na formação humana integral das crianças e dos jovens. Promovem a socialização, ensinam a conviver em sociedade, respeitar regras e criar laços de amizade, em um trabalho conjunto com as famílias. As escolas protegem as crianças vítimas de abuso e violência doméstica. Ensinam o exercício da democracia. Para muitas crianças, é na escola que encontram comida. Para muitas crianças e jovens a escola é o local do afeto e da alegria. Muitos professores são referência e inspiração para sonhar e construir projetos de vida.

Segundo o movimento Médicos pela Educação, “a escola não é capaz de resolver todos os problemas sociais, mas sem a escola nenhum problema social é resolvido.”

Acompanhando os noticiários, vemos as pessoas lotando bares, restaurantes, praias, praças, mas ninguém se sente seguro em voltar para a escola. Ninguém deixou de entrar nos bancos, inclusive para receber auxílio do governo, mas nas escolas não podem entrar. Não é seguro. Podemos ir aos shoppings, entrar em lojas, frequentar supermercados, mas a escola não é considerada segura para ser frequentada.

Até hoje ninguém conseguiu explicar essa incoerência de comportamento. Não há argumentos que possam sustentar essas decisões. A falta de informação, de análise dos fatos é enorme e os cidadãos se submetem às normas sem chance de diálogo.

A mídia, principalmente televisiva, permanece espalhando pavor e medo nas pessoas e dessa forma a violência e infanticídio crescem como nunca antes foi registrado, as mulheres perdem espaço no mercado de trabalho, conquista que levou décadas para se efetivar. O abuso sexual aumenta e as pessoas adoecem com depressão e crises das doenças psíquicas.

Se é preciso aprender a mudar hábitos e se proteger corretamente de uma doença, a escola é o melhor lugar para educar a sociedade. A escola pode oferecer informação verdadeira, de qualidade, para pais e responsáveis, que serão multiplicados entre seus conhecidos. A escola pode seguir protocolos de segurança e as autoridades têm o grande desafio de investir na segurança das escolas públicas. Os professores e colaboradores podem ser devidamente treinados nos protocolos cuidando da saúde de todos.

Somente assim poderemos minimizar a desigualdade educacional. Somente assim as mães podem retornar ao mercado de trabalho, alimentando a economia e ajudando na renda familiar. Somente assim veremos danos menores na saúde mental principalmente das crianças, adolescentes e jovens.

Se os adultos, pais, mães e responsáveis podem voltar ao trabalho, se as lojas e todo o comércio pode voltar a funcionar, se os restaurantes e bares podem voltar a reunir pessoas, a escola precisa voltar para manter o equilíbrio social e a reeducação dos hábitos de cuidado e higiene.

As escolas são espaços essenciais! Os danos do seu fechamento são profundos e o resgate humano será muito mais desafiador que o resgate dos conteúdos escolares.

Que falta que a escola faz!

 

 

Referências:

https://www.youtube.com/watch?v=1iXDTpdo8Ps&feature=youtu.be

 

https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2020/09/05/com-creches-fechadas-na-pandemia-participacao-de-mulheres-no-mercado-de-trabalho-e-a-menor-desde-1990.ghtml?utm_campaign=briefing_59_-_toda_a_base&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

 

https://www.terra.com.br/noticias/educacao/fechamento-de-escolas-por-pandemia-pode-afetar-economia-mundial-ate-o-final-do-seculo-diz-ocde,70eea6e13f36dd4a9cadc2221d321ca1si8a4frf.html?utm_campaign=briefing_59_-_toda_a_base&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

 

https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2020/05/15/isolamento-social-na-pandemia-potencializa-aumento-de-casos-de-abuso-contra-criancas-e-adolescentes.ghtml

 

https://www.istoedinheiro.com.br/violencia-contra-a-mulher-aumenta-em-meio-a-pandemia-denuncias-ao-180-sobem-40/