Colabore com a Folha de Florianópolis, para que seja entregue a você todo conteúdo, “Assine a Folha”

Mesmo que a poesia seja incapaz de ser perfeita, vivo mergulhado em seu ser.

Oceano…!
Das águas que banham o querer.
De um poeta que luta pra merecer.
Apenas um olhar, apenas um olhar.

De uma alma que não é alma…
De uma alma que não vagueia…
De uma alma que não está…
De uma alma que não deixa-se mostrar… [Alma não são visíveis]

De um pássaro que não é pássaro…
De um pássaro que não quer voar…
De um pássaro que não tem asas…
De um pássaro que não quer cantar… ([Pássaro como este, nunca existirá]

De uma mulher que não é mulher…
De uma mulher que se desnuda…
De uma mulher que declama seus versos ao luar…
De uma mulher incapaz de ser perfeita… [Por que a poesia não apresenta-se como tal]

De um oceano que não é oceano…
De um oceano que não é mar…
De um oceano que não é rio…
De um oceano que mais do que se pode imaginar… Mas que,
[Vivo mergulhado em teu ser].

Ricardo Oliveira