Um homem foi condenado pelo Tribunal do Júri da comarca de Orleans, em sessão promovida na última quarta-feira (04/11), por duas tentativas de homicídio qualificado, assim como pelos crimes de desobediência, dano qualificado e direção de veículo sem habilitação com perigo de dano. Presidida pela juíza Bruna Canella Becker Búrigo, a sessão ocorreu na Câmara de Vereadores de Orleans e respeitou todas as medidas de saúde e segurança em função da pandemia de covid-19.

De acordo com a denúncia, o crime aconteceu em setembro de 2019, na SC-390, cidade-sede da comarca, quando o acusado se recusou a parar o carro durante abordagem da Polícia Civil, a qual teria recebido denúncia de que o acusado transportava drogas. O motorista fugiu em alta velocidade e na contramão, com a viatura em sua perseguição. Em determinado momento, o réu teria atirado seu veículo contra o carro da polícia. Mais a frente, colidiu com outro automóvel, que saiu da pista e capotou por três vezes. As duas ocupantes sofreram ferimentos. O MP sustentou que, além de dirigir sem habilitação e realizar manobras perigosas, o motorista colocou em risco pedestres e veículos que transitavam pela via.

O Conselho de Sentença reconheceu a acusação de dupla tentativa de homicídio qualificado para assegurar a impunidade dos atos anteriormente praticados, assim como a prática dos crimes de desobediência, dano qualificado e direção sem habilitação com perigo de dano. O réu foi condenado a pena privativa de liberdade de nove anos, seis meses e dez dias de reclusão, além de um ano e cinco meses de detenção, em regime inicial fechado. Ele teve o negado direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao Tribunal de Justiça.