Foram eleitas, em reunião por videoconferência, nesta terça-feira (10), as entidades que irão compor o Conselho Estadual de Segurança Pública e Defesa Social de Santa Catarina.

A partir do próximo ano, o Conselho deve se reunir semestralmente, para, entre outras competências, proponha metas anuais de excelência de combate à criminalidade, prevenção de desastres, integração de informações e dados eletrônicos sobre segurança pública, sistema prisional e socioeducativo, armas e drogas; propor a criação de grupos de trabalho para a formulação e avaliação das políticas de segurança pública e defesa social do Estado.

Em razão da pandemia da Covid-19, o calendário da eleição durou mais tempo do que o previsto, dando mais prazo para as inscrições e divulgação do pleito.

Durante a eleição, o presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública e Defesa Social de Santa Catarina e do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial de SC, delegado-geral Paulo Koerich, falou sobre a importância do Conselho para o Estado.

“Estamos saindo à frente demonstrando aos demais estados brasileiros, que quando pessoas de bem buscam o interesse público, a sociedade que é a vencedora. Durante esses seis meses eu cobrei para que as entidades participassem desse processo. Teremos um novo momento a partir do ano que vem, quando iniciaremos efetivamente os trabalhos”, afirmou.

Confira as entidades da segurança pública que farão parte do Conselho:

• Associação dos Psicólogos da Polícia Civil de Santa Catarina
• Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Santa Catarina
• Associação Barriga Verde dos Oficiais Militares Estaduais de Santa Catarina
• Associação de Praças do Estado de Santa Catarina
• Associação Beneficente e Representativa de Subtenentes e Sargentos de Santa Catarina
• Sindicato dos Peritos Oficiais de Santa Catarina