Ricardo Oliveira Colunista da Coluna da Poesia

Agora quem irá falar é a minha amada!
Ela que faz – me muito feliz.
Dela não aparto!
Se eu derramar lágrimas… Que seja por ela e por ninguém mais…
Que prova de amor meu poeta!
Sempre estarei contigo…


Nossa história apenas iniciou!
Chegaremos um dia no paraíso.
Sou flores pra você?
Não, não responda…
Responda apenas no próximo capítulo, ou,
No último que chegará.
Nunca pensei que eu o encontraria…
Mas encontrei…
Essa busca tão perdida!
Descobrir que não é tão perdida assim.
Quando ele começou a escrever – me!

Cada linha dos meus versos foi criando formas.
Minha estrutura ele foi modelando!
Para que eu fosse dele agora.
Ah! Como ele é delicado…
Inebrio – me com as doçuras de suas palavras.
Sou uma mulher de alma!
Que vive dentro dele sem fingir.
E como fiquei excitada!
Quando suas mãos tocaram – me os seios.
Não sou totalmente invisível!
Tenho os meus sentimentos.


Com o tempo fui acostumando ao seu lado!
E ele cada vez mais apaixonado.
Nas minhas curvas ele escreveu!
Por que sou parte do seu ego.

Ricardo Oliveira