Como sempre faço, enviei mensagens de final de ano aos detentos e aos trabalhadores do sistema prisional de Joinville. O fato foi noticiado no site do Tribunal de Justiça de SC e no site jurídico “Juscatarina”. Posteriormente, fiz o compartilhamento em rede social. Houve boa compreensão.

Nesta data, parlamentar catarinense publicou manifestação sobre minha conduta. A liberdade de manifestação do pensamento é postulado da democracia, ainda mais advinda de um deputado, agente do estado, pertencente à casa da cidadania por excelência.

Referida manifestação do deputado foi acessada e compartilhadas por milhares de pessoas e muitas passaram a lançar mentiras e ataques contra a minha pessoa, o que implicará nas medidas legais cabíveis.

O ódio não é uma resposta, mas pode vir a se tornar, de forma irreversível. É preciso fortalecer o estado democrático de direito, que é o estado de justiça, justiça que se baseia numa Constituição, que tem na dignidade da pessoa humana o valor fundamental da república.

Continuarei exercendo minhas funções, como dever legal, pois aquele que luta pode perder, mas aquele que não luta já perdeu (Bertold Brecht).

João Marcos Buch
Juiz de Direito