Nos últimos dias a Terra Santa tem sido envolvida por uma nuvem muito densa, que tem coberto o país por horas e enquanto alguns enxergam na situação apenas um fenômeno natural raríssimo, a outros a situação remete às Nuvens da Glória, cuja aparição servia para manifestar a revelação e a proteção Divina sobre o povo de Israel.


Quanto às referências bíblicas, são inúmeras, começando no Êxodo do Egito com as nuvens que apartaram os israelitas do exército egípcio que viera para os atacar, passando pela revelação do Monte Sinai, também marcada por uma forte neblina, até chegar à inauguração do Templo de Jerusalém no reinado de Salomão.

Quanto à aparição atual, teve início no dia 3 de Janeiro, data na qual o regime iraniano prometeu vingar a morte do coordenador de seu programa nuclear Qassem Soleiman, que, delirando, defendia a destruição do Estado de Israel.