A Polícia Civil descobriu nesta sexta-feira (15) que o motorista de uma Land Rover que causou um grave acidente de trânsito na tarde do dia 1º de janeiro, nos Ingleses, em Florianópolis, causando ferimentos em duas pessoas (mãe e filha), usou documento falso ao ser preso. Ele também possui um mandado de prisão em aberto pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal por furto qualificado, integrar organização criminosa e corrupção ativa.

A descoberta foi feita pela equipe de investigação da Central de Plantão Policial (CPP/PCSC) do Norte de Florianópolis. Segundo o Delegado de Polícia Pedro Henrique de Paula e Silva Mendes, o motorista que causou o acidente já está preso e um inquérito policial será aberto pela Polícia Civil para apurar a circunstância do uso de documento falso.

O Delegado fez contato com o Instituto Geral de Perícias (IGP) e solicitou a coleta de material datiloscópico do homem preso para confronto com arquivos do IGP e tentativa de identificar corretamente a pessoa. De acordo com o Delegado, a suspeita de que o motorista estava utilizando nome falso surgiu em diligências realizadas pela CPP do Norte de Florianópolis, quando os investigadores suspeitaram que a pessoa que está presa utilizava documento falso