As últimas semanas foram marcantes na vida da técnica de Enfermagem do Hospital Eduardo de Menezes (HEM), Maria Bom Sucesso Pereira, de 57 anos. Cecé, como é conhecida, foi a primeira pessoa a ser imunizada em Minas Gerais contra a covid-19, em 18 de janeiro, abrindo a que é considerada a maior operação de vacinação da história do Estado. E esta segunda-feira (8/2) foi um dos dias mais importantes e aguardados pela Cecé. Ela recebeu a tão esperada segunda dose da CoronaVac, que significa proteção e alívio.

“Quando eu recebi a primeira dose, a sensação era de luz no fim do túnel. Agora, sinto que retirei dos ombros um grande peso, porque tenho certeza que eu posso trabalhar com mais segurança. Estou imunizada e não corro mais perigo. Estou me sentido vitoriosa e feliz”, comemorou.

Cecé, que trabalha há mais de uma década no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do HEM, contou que no início da pandemia teve muito medo. “Algumas pessoas da minha família são do grupo de risco. Tenho um cunhado diabético e uma irmã acima dos 60 anos. Foi muito difícil lidar com uma coisa desconhecida”, disse.

Decisão

Mais difícil ainda foi tomar algumas decisões, como a de comunicar aos familiares que sairia de casa por conta dos riscos da profissão. “Comuniquei a minha família que sairia de casa por algum tempo. Fui morar na casa da minha irmã e ela foi para minha casa. Morei sozinha durante sete meses”, explicou.

No trabalho ela explicou que, com o passar do tempo, todos os profissionais ficaram mais unidos. “Convivemos com muitas perdas, mas também salvamos muitas vidas. Fazemos parte de uma engrenagem. Estamos unidos para salvarmos mais vidas”, disse.

Esperança

A técnica de Enfermagem contou que rezava todos os dias pedindo para que uma solução para enfrentar a pandemia chegasse. “Quando recebi a notícia da vacina foi um alívio muito grande. Foi a sensação de me sentir curada”.

Até o momento mais de 300 mil pessoas receberam o imunizante em todo o estado, e mais de 24 mil já tomaram a segunda dose. Os profissionais da área da Saúde foram os mais vacinados, com mais de 270 mil doses aplicadas, sendo que 21,5 mil já receberam a segunda dose.

Mais proteção   

No último domingo (7/2) Minas Gerais recebeu mais um lote contendo 315,6 mil doses de vacina Sinovac/Butantan para dar início à quarta etapa da primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação conta a covid-19 no estado. O carregamento, composto por 1.578 caixas, chegou no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. 

Combate à covid-19

Desde o início da pandemia, o Governo de Minas adotou diversas ações no enfrentamento ao coronavírus. Uma das primeiras ações foi a aquisição de 1.047 respiradores, ao preço médio mais baixo do país. Isso permitiu que o Estado dobrasse de cerca de 2 mil para quase 4 mil o número de leitos de UTI, muitos deles em municípios que nunca tinham contado com unidades de terapia intensiva.

De forma antecipada, Minas garantiu a compra de 50 milhões de seringas agulhadas, além de 617 refrigeradores. Mais de 21 milhões de seringas agulhadas já chegaram ao estado