A variante do vírus chinês encontrada pela primeira vez na região britânica de Kent deve “varrer o mundo”, segundo a cientista Sharon Peacock, chefe do programa de vigilância genética Covid-19 Genomics UK, em entrevista à BBC publicada na quinta-feira.

Primeiro detectada em setembro de 2020 na Inglaterra, a mutação – considerada mais contagiosa – já foi identificada em mais de 50 países.

Para Peacock, a variante “varreu o país” e “vai varrer o mundo, com toda a probabilidade”.