Enquanto queimava todo o casarão da família Rodrigues, Ayelén viu Juan Pablo caído no chão da sala, e o retirou para fora. Os dentes afiados perfuram a veia do pulso, imediatamente o deu para ele beber. A cura foi rápida demais. Abrindo as pálpebras, e tentou se levantar.

Juan Pablo: – Meus pais! Meu Irmão!

Ayelén: – Não posso socorrê-los.

Juan Pablo: – Por favor, pelo menos o Matias, por mim. Disse em estado de desespero.

Ayelén: – Por você!

Voltou…Vendo o quarto dos pais sendo destruído pelo fogo, não tinha forças para lutar. Ayelén, o chamou e nada dele ouvir, estava paralisado. Então o carregou com toda voracidade. Porém, algo não estava certo.

Ayelén:- Tenho que voltar!

Juan Pablo: – Não! Você irá morrer queimada.

Matias German despertou com o sangue que Ayelén também ofereceu para curar as feridas. E tentava junto com Juan, convencê-la de não ir.

Matias German: – Ouça, por que retornar?

Ayelén: – Meu colar! É importante.

Os deixou para buscar o colar, entretanto, tudo veio abaixo, com a doce vampira gritando, ao virar apenas nada no meio do fogo ardente. Um pó…Uma busca…Um amor…Não sobrou existência, só lembrança.

ANO ATUAL, 2020

Matias German: – É bom estar em casa!

Juan Pablo: – Ainda bem que nossa família tem essa casa antiga, mas nossa. Deu de ombros.

Juan Pablo: – O pai havia comprado semanas antes do incêndio.

Matias German: – Gostaria de saber quem causou tudo isso!

Juan Pablo: – Eu também!

Entrando no novo lar, sabiam que estavam numa nova era. Após cento e dezessete anos de solidão, passando por tantos países com cidades espetaculares, o sentido da pertença, os trouxeram novamente para a CIDADE DE LOBOS.