O bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi (1821 – 1849) será comemorado em 2021, conforme decreto estadual editado pelo governador Carlos Moisés. As comemorações visam difundir a memória e a história de Anita Garibaldi, além de promover e solidificar o turismo histórico, cultural e cívico no Estado.

“Em reconhecimento à trajetória dessa mulher de mérito internacional, Santa Catarina não poderia deixar de fazer uma homenagem especial e relembrar a saga da heroína, suas lutas e conquistas na data em que completaria 200 anos”, destacou o governador.

Nascida em 30 de agosto de 1821, na cidade de Laguna, no Sul catarinense, Ana Maria de Jesus Ribeiro ficou internacionalmente conhecida como Anita Garibaldi. A lagunense recebeu o título Heroína dos Mundos por ter participado de diversas batalhas, no Brasil e na Itália, ao lado do marido Giuseppe Garibaldi. Ela lutou na Revolução Farroupilha (Guerra dos Farrapos), na Batalha dos Curitibanos, em Santa Catarina, e na Batalha de Gianicolo, na Itália. Morreu em 1949, aos 27 anos, e teve os restos mortais sepultados na Coline de Gianicolo, em Roma.

Pelo Decreto 1.173/2021, que já está em vigor, fica estabelecido que a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) desenvolverá ações de cunho turístico e a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) irá organizar o calendário de eventos relativos às comemorações.

Desde 2019 existe uma Comissão Estadual Comemorativa ao Bicentenário de Nascimento de Anita Garibaldi, instituída pela Portaria 39 da FCC, que discute as ações a serem implementadas para marcar o momento no estado. A FCC, por meio da presidente Ana Lúcia Coutinho, coordena a Comissão, em parceria com o Instituto Anita Garibaldi (CulturAnita), além de entidades públicas e privadas. 

“Juntos trabalhamos para dar maior visibilidade a esta mulher forte e destemida, a heroína de dois mundos, que empunhou armas e participou de batalhas em prol dos ideais republicanos ao lado do marido Giuseppe Garibaldi. Para celebrar a vida desse ícone catarinense, o Estado, por meio da FCC, prevê uma série de atividades que envolvem arte, gastronomia, história, literatura, identidade e exposições. É uma honra participar de um movimento tão importante como esse”, declarou Ana Lúcia Coutinho.