Eu te desejo mais que todas as coisas! Estabeleces em minha alma, uma conexão entre o que sou e o mundo transcendental.

Jamais imaginei deixar de escrever, pois isso seria o fim de toda a existência.

“Que recebe as notícias no WhatsApp? Entre no grupo AQUI

Transbordas minha taça com o mais puro dos vinhos e, és para a vontade que possuo uma necessidade absurda. A luz que resplendece em meio às montanhas, cuja escalada, nunca realizei para ser feliz.

Nos teus cabelos, enrosco em um plano imaginário. Mas nada disso me basta! Ainda vejo nas estruturas de Veneza, balsamo para vivenciarmos todas as oportunidades fundamentais a nossa crença na verdade do amor. Ò poesia, que pareces adorar meus versos e toda a extensão de meus simplórios sentimentos, sabes das loucuras feitas em palavras! Costumas ser rebeldes quando queres. Costumas levar meus prantos.

Meus prantos vão contigo numa nau luxuosa, a navegar pelos mares de uma terra desconhecida. Fixas moradas dentro de mim. Assim, sorrateiramente, vais acariciando minha carne, fazendo parte de um todo. Quando chega a hora exata do amanhecer, fazes a nau levitar e seguir seu rumo para além das nuvens. Misturas de consciência e inconsciência em ti mesma. É a cultura poética rasgando meus ossos.

A consciência manifesta a respeito do planejamento pré-determinado por ti, enquanto a inconsciência guarda segredos invioláveis aos meus olhos imaturos, pois não vejo nada mais, do que contemplar a face de quem proporcionou a viagem, sempre de maneira inesperada. Nunca sei teus atos. Sois deveras imprevisível. Gosto deste jeito de conduzir a vida até a liberdade satisfatória da formação humana.

Porém, tudo acaba quando chega à noite! E me indago gentilmente: Quando votarás? Apenas sinalizas um até breve e, se afasta por completo. Meu adormecer é pensar. O meu pensar, me trás duvidas. As dúvidas não respondem a ansiedade que tenho preservado. Contudo, a ansiedade me embriaga de insatisfação, que por sua vez, me banha dos perfumes da impaciência, porque é nela, a prisão da incontrolável paixão.