A luz de todas as manhãs

Na noite que aproxima-se,

O teu futuro em minha pele.

Vejo a contemplar,

Meus infinitos olhos.

E na compostura da sensualidade,

A valorosa cumplicidade se faz presente.

Enquanto percebo que nada mais é,

Um sonho tão bonito, no qual, revela-me a tua face.

Apenas sei as circunstâncias de um delírio,

Apesar de não poder sentir o teu perfume…

Construo nas poesias, a tua imagem,

Um retrato de quem necessita ter-te ao lado.

Preservas em minha alma,

A luz de todas as manhãs.

E a inspiração que me vem à mente,

São fúrias de uma natureza implacável.

Então, não aquieta-me a madrugada,

Nem mesmo o fato de eu conter em meu sorriso,

As nuanças de um coração indelicado, por não poder esquecer-te.

Todas as questões que tenho em meus seios levam-me até você.

Ajude! O Portal Folha de Florianópolis, fazendo uma Doação de qualquer valor. Dados para doação é (Banco do Brasil – Agência 1453-2, Conta-poupança 23.516-4).

*Tá gostando das noticias? convite outras pessoas para ler; as notícias do Portal Folha de Florianópolis. Apresente o endereço “www.folhadeflorianopolis.com.br”, nos ajude alcança mas leitores