Resta-me o encanto que vem expressivamente dos teus versos livres, escritos por ti em sua vida! Nisso tudo, desperto na mais pura essência das madrugadas, contendo na mente palavras, e na alma a loucura de deixar meus passos sejam guiados por uma força chamada: “você”.Vejo o quanto tenho a liberdade de expor os sentimentos através das minhas cartas, porém, nem todos as coisas posso falar.

Não sou perfeito, tenho meus limites, como também meu modo de observar a natureza, nela, buscar todas as necessidades viáveis a sobrevivência humana. Enfim, é o mistério do saber, desejar entender, de certa forma, pequenos traços sublimes a sua feminidade. Pergunto-me: Um dia, seja qual for ele, chegarei ao ápice da compreensão deste mundo interior das mulheres?

Faz tanto tempo…E nenhuma carta fui capaz de elaborar. Será a falta de inspiração? Quem sabe o universo está me mudando aos poucos? Caso esteja, preciso rever meus conceitos estabelecidos pelos estudos a qual faço, pelas leituras de meu deleite e, pela experiência nesses trinta e quatro anos vivenciados. No entanto, não dá para negar o fato de hoje, neste momento, pensar em poesia!

O labirinto dos teus olhos, lançam meu tempo para outra dimensão, a qual resgata em mim, a sensibilidade, por vez, esquecida durante a jornada de poeta, quando me deparo com o inexplicável: “o amor”. Vou tentar dormir, descansar o corpo, já não garanto o mesmo descaso para a razão e o espírito. Sim, quem sou, vou repousar em meu leito, e ver um novo dia amanhecer. Amanhecer, como um paraíso eternizado.

O Portal Folha de Florianópolis. Informar que as notícias diárias podem para por um tempo, porque não temos patrocinador e recursos financeiro, faça sua Doação.