Colunista Roberto

Quase nunca incluímos em nossos desejos de vida o de servir ao próximo de alguma forma, talvez os mais religiosos o façam, mas a grande maioria, quer a carreira, estudos, viagens, prosperidade. E está tudo correto. Mas e o seu papel na sociedade, onde fica?

Muitos me respondem que geram empregos, fazem doações recorrentes, ajudam familiares, também está ótimo e que bom que podem fazê-lo.

Não que eu queira a perfeição, que não vamos conseguir atingir, mas creio que tão importante quanto tudo o que já se faz, o sentir na pele tem um sabor a mais. O fazer um trabalho voluntário, já dizem diversas pesquisas pelo mundo, que traz um olhar diferenciado às causas presentes no nosso dia a dia, nos traz reflexões que somente a presença física ou a virtual atualmente, podem nos trazer. Portanto fazer um trabalho voluntário, é muito mais do que ajudar o próximo, é uma ajuda a você e a humanidade, pois seu exemplo pode se expandir de uma forma que você desconhece o poder.

O poder do discurso é grande, mas cada vez mais, discurso sem a prática não convence, basta ver em sua casa, com seus filhos ou sobrinhos ou netos, se não tiver o exemplo a educação fica comprometida e deixa lacunas para a dúvida.

Eu diria a você que ainda tem duvidas sobre o fazer um trabalho voluntário, para não ficar na dúvida, experimente, certamente terá uma ação ou uma causa que tocará seu coração e o desejo de se dedicar de forma continua e presencial, muito mais do que a doação financeira ou de bens, que são importantes, sua presença deixará uma marca que nada mais consegue apagar, um legado, um ensinamento que o Ser Humano, animal ou o meio ambiente, são tão importantes, que você dedica uma parte do seu tempo para eles e isso, parafraseando propagandas de cartões por ai, não tem preço.

Seus filhos, netos e pessoas próximas certamente lembrarão de você como uma pessoa que se dedicava ao próximo verdadeiramente. Por isso a luta para ter mais voluntários e pessoas falando e entendendo o assunto.