São José tem redução significativa no número de óbitos pela Covid-19 em 2021. A Secretaria de Saúde de São José, divulgou uma análise sobre a redução significativa no número de óbitos por Covid-19 em São José no ano de 2021. Os dados revelam a redução de 70% dos óbitos por Covid-19 quando comparados os meses de janeiro e julho no Município.

A análise levou em consideração o período de janeiro a julho deste ano, que pode ser avaliado de forma conjunta ao aumento do número de doses de vacinas aplicadas contra a doença, sobretudo quando se considera a aplicação já com uma dose. O resultado foi possível pelo aumento do número de doses aplicadas na população dos imunizantes contra a doença.

De janeiro a julho, São José registrou 319 óbitos, sendo 20 em janeiro; 37 em fevereiro; 154 em março; 56 em abril; 25 em maio; 21 em julho e 6 no mês de julho.

Já os vacinados com a dose 1 somam em torno de 140 mil vacinados. O número é relacionado a quantidade de doses recebidas e aplicadas nos meses do ano.

A equipe de Saúde de São José reforça o pedido para que a população busque a vacinação da primeira dose e que complete o esquema vacinal com duas doses, já que os resultados têm se mostrado promissores na redução da COVID-19, sendo a meta zerar os óbitos pela doença.

Para o prefeito Orvino Coelho de Ávila, a redução é importante, mas alerta para a necessidade de manter todos os cuidados para combater o avanço da doença no Município. “Agradeço o empenho da valorosa equipe de saúde, que não tem medido esforços para vacinar a população de São José. Para garantir os esforços da equipe, solicitamos ainda os cuidados de prevenção contra a Covid-19, pois é fundamental para combatermos essa doença”.

Florianópolis tem 96,5% dos óbitos de Covid-19, nos últimos 5 meses foram de pessoas que não estavam totalmente imunizadas com a vacinal. A Vigilância Epidemiológica de Florianópolis, investigou que do dia 1° de março de 2021 até hoje, 96,5% das mortes causadas por Covid-19 foram de pessoas que ainda não estavam totalmente imunizadas com a vacina. Das 482 pessoas que vieram à óbito neste período, 465 não estavam completamente imunizadas (sintomas iniciados após 28 dias da segunda dose).