O Dia Nacional do Voluntariado que aconteceu no último dia 28 de agosto foi mais um dia de ver muitas comemorações, mas a esmagadora maioria para convertidos. Gastamos um tempo gigante falando com nós mesmos, enquanto tem muita gente do nosso lado que ainda não ouviu ou não entendeu a importância do voluntariado ou pior o confunde com doação de dinheiro ou mercadorias ou pior, com trocar de serviços ou exploração de mão de obra.

O trabalho voluntário, voluntariado ou serviço voluntário é uma categoria específica, não está contido dentro de outra e nem outras sem dele. Tem sua finalidade, tem seus benefícios para todos os lados, praticantes e público beneficiado.

O meu papel é falar com quem ainda não é convertido, empresas que ainda não criaram seus programas ou ainda estão nas fases embrionário, organizações que não entenderam a necessidade de ter seus programas organizandos e administrados de forma profissional, escolas e universidade que perdem a oportunidade de colocar este tema em pautas para formar melhor ainda seus alunos, não em matérias obrigatório, mas para a vida cidadão, que todos deveriam ter desde sempre e governos que ao não estimularem o trabalho voluntário, perdem uma grande oportunidade de ter a sociedade ao seu lado, participando de forma Ativa na condução de nossas cidades, certamente teríamos cidades melhores, pois a sociedade estaria melhor.

Este sou eu. Falando as vezes para as paredes, pois o que não é famosos, popular, não é importante, mas o tempo mostra o contrário, a importância do tema, pessoas que estão a minha volta dizendo que isso tem valor e pessoas que não conheço que lêem, me ouvem ou me assistem e dizem que isso impactou de forma positiva a vida delas.

Organizações sociais tem suas atividades impactadas pela adesão ao trabalho voluntário, empresas percebem o absenteísmo diminuir, a produção melhor pelo envolvimento em causas por parte dos colaboradores, alunos percebem a grandeza e as possibilidades do mundo em aulas sobre o Voluntariado e o mundo agradece a cada novo voluntário e a cada pessoa que passar a ser fã do assunto, mesmo que não exerça, mas conheça e não faça criticar sem fundamento.

Por isso a minha fala é para os não convertidos pois quanto mais pessoas falando e entendendo o assunto, melhor para todos.