A maternidade do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh) completa 26 anos neste domingo, 24 de outubro, com a marca de 2.424 partos em média, por ano, considerando os últimos cinco anos. Só neste ano, até agosto, foram 1.629 partos. Composta por Ambulatório de Pré-natal de alto risco, Emergência Obstétrica, Centro Obstétrico, Alojamento Conjunto, Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, Central de Incentivo ao Aleitamento e Núcleo de Medicina Fetal, detém desde 2000 o prêmio Galba de Araújo, que reconhece as instituições que se destacam pelo parto humanizado.

Criada desde o princípio com foco na humanização e na interdisciplinaridade, a maternidade do HU é referência na assistência à mulher, ao recém-nascido e à família, além de exercer o importante papel na capacitação permanente de profissionais da área de saúde para esta assistência, na formação de profissionais especializados, geração de pesquisas e trabalhos científicos.

O processo de criação da maternidade nasceu junto com o hospital, no início da década de 1980, quando um grupo de profissionais da área de saúde da UFSC formou uma comissão visando a instalação de uma maternidade, já com foco em dois princípios: humanização e interdisciplinaridade. Em 1988, com esta meta, foi criada a Comissão de Implantação da Maternidade.

Estes princípios nortearam todas as fases de idealização, discussão, organização e implantação da maternidade do HU e estão presentes até hoje. A maternidade é considerada pela Unicef como Hospital Amigo da Criança, o que significa que adota ações de proteção, promoção e apoio ao Aleitamento Materno. Além da adoção das boas práticas assistenciais, busca um processo permanente de capacitação dos profissionais para esta assistência, o que inclui desde os grupos de Gestantes e Casais Grávidos, recepção da gestante e acompanhante desde a internação até a alta.

O Hospital é um Centro Nacional de Referência para o Método Canguru, modelo de assistência que humaniza e melhora os resultados e qualidade de vida dos recém natos prematuros e de baixo peso. O serviço de gravidez de alto risco e medicina fetal realiza reuniões frequentes e procura realizar uma assistência segura, atualizada e com respeito aos aspectos psicossociais da paciente. A maternidade do HU mantém pactuação com o programa Rede Cegonha, do governo federal, que tem como objetivo estruturar a atenção à saúde materno-infantil no Brasil.

Hospital é referência na pesquisa e formação de profissionais

Sempre com foco na interdisciplinaridade, a maternidade do HU é campo de atuação de profissionais e alunos da UFSC dos cursos de Medicina, Enfermagem, Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Fonoaudiologia e alunos de outras universidades do estado de Santa Catarina conveniadas ao hospital. Como ambiente de assistência de referência, é local de produção de trabalhos científicos, com artigos apresentados e publicados. A residência Integrada Multiprofissional em Saúde, com ênfase na Saúde da Mulher e da Criança, foi criada em 2013 e integra profissionais da Enfermagem, Psicologia, Nutrição e Serviço Social, além da residência de Ginecologia e Obstetrícia que proporciona a formação de especialistas nesta área desde o ano 2006.