Enquanto houver o mar dentro de mim, minh’alma nunca perderá a sua inocência.

E viverá eternamente sendo a chave para novos versos.

Sua essência mostrará os sonhos em meio a brisa do amanhecer.