Vanessa Harlos é Jornalista e cronista por inquietação

Tem a primeira vez pra tudo. Na saúde, o primeiro tombo quando ainda criança, no meio de uma brincadeira ou outra; a primeira gripe depois de um banho de chuva, mesmo com a desaprovação da mãe, que já premeditava o que ia acontecer; a primeira internação no hospital, afinal, ninguém é de ferro; os primeiros pontos, seja por um descuido ou pra ter um diagnóstico mais preciso; a primeira cirurgia, o primeiro óbito na família.

Experiências novas também acontecem no campo amoroso. O primeiro amor, geralmente um coleguinha de escola; o primeiro beijo, momento de se ficar sem jeito e não saber onde colocar as mãos; a primeira vez, muito diferente das que acontecem em livros de romance; o primeiro namoro, a primeira traição, a primeira (de muitas) decepções; o encontro com a alma gêmea que dificilmente irá se repetir.

Na realidade, estamos, o tempo todo, vivendo primeiras vezes. Algumas provocam ansiedade, outras, medo, e outras ainda nos trazem uma alegria se tamanho. São sentimentos mistos, inúmeras vivências que podem ou não se repetir ao longo dos dias, semanas, meses e anos. Talvez não tenhamos que viver aquilo de novo, ufa se tiver sido ruim e que pena caso tenha sido inesquecível.

Por mais que se repita, cada acontecimento vem de maneira diferente porque nós nunca permanecemos iguais. Se, da primeira vez que ocorreu, nos desesperamos e ficamos sem saber o que fazer, pode ser que, quando tudo aquilo volte a se repetir, num piscar de olhos tenhamos a solução. Assim, simples, sem muito estresse ou dissabores. Tudo vai depender do quanto conseguimos aprender, melhorar e evoluir.

“Viva tudo como se fosse a primeira vez”. É um bom clichê popular, pois carrega verdade, aquela da qual nos esquecemos com frequência. Aproveite cada instante, primeiro, segundo, terceiro, primeiro de novo, e assim por diante. Tudo ensina, cada situação vem para agregar o que chamamos de evolução pessoal. Ressignifique seu olhar, se necessário, mas nunca deixe de ver aquele momento como uma nova chance de aprender.