Vanessa Harlos é Jornalista e cronista por inquietação

Faz pouco tempo, ouvi de uma grande amiga a seguinte frase: “é preciso fluir com as coisas boas, o tempo tá passando.” Essa frase me marcou de diferentes formas. Sempre acostumada a me blindar de pessoas e situações, um pouco por medo, outro pouco para evitar decepções; parei para observar o quanto estava deixando de viver momentos incríveis tentando controlar justamente aquilo que não temos controle: a vida.
No decorrer de nossa existência, é perfeitamente normal e bastante necessário que passemos por acontecimentos incômodos, desgastantes e frustrantes. São essas dificuldades que nos tiram da zoa de conforto, dão combustível para criarmos novas realidades e, ainda, ensinam as lições mais valiosas. O segredo está justamente no fluir com o que se apresenta, surfar nessa onda, de coração aberto, despretensiosamente, acolhendo, ressignificando, compreendendo e evoluindo para o próximo passo, que pode ser ainda mais difícil, mas necessário. Quantas vezes você negou convites, disse “não” quando, na verdade, queria dizer “sim? Em quantas oportunidades amou e sufocou o sentimento? Deixou de sair pra dançar com medo do que iam pensar, reusou propostas incríveis de trabalho porque não queria sair da zona de conforto ou, pior, enganou a si mesmo(a) dizendo que aquela era a atitude certa a se tomar? Sabe o ditado que diz que certas oportunidades passam apenas uma única vez na vida da gente? Então, isso ocorre a todo instante. Tem convites que não voltam a ser feitos, têm pessoas que deixam de aparecer e tem aqueles momentos mágicos não vividos que não vão acontecer nunca mais. Era aquela a vez da sorte, a hora dourada, o momento de alinhamento perfeito entre o universo e o que tanto pedíamos a noite, mas, por alguma razão, não tivemos coragem de viver.
Aliás, a vida é assim, de humor ácido, ora doce, ora amargo, mas nunca, jamais, com os ingredientes errados. O que tem que ser tem muita força, mais até do que os “nãos” pronunciados. Se você só tivesse o agora, diria sim? Espero que…sim!

 

Leia também:  Vacina contra a Covid-19 é a esperança para voltar a normalidade.