Segundo pesquisa do IBGE, cerca de 30 milhões de brasileiros preferem viver sozinhos. Em 10 anos, o número de pessoas que vivem sozinhas no Brasil saltou de 10,4% para 14,6% da população. E, apesar das vantagens de se morar só, alguns pontos acabam pesando e sendo negligenciados pelo acúmulo de atividades do dia-a-dia; uma dessas tarefas é cuidar da alimentação, que muitas vezes não é priorizada e traz malefícios em certo prazo. 

Outro levantamento realizado pela Pesquisa Nacional de Saúde chegou à conclusão de que 66,1% dos entrevistados avaliaram a saúde como boa, porém apenas 37,3% consomem a quantidade diária de frutas e hortaliças. No dia 31 de março é celebrado o Dia Mundial da Saúde e Nutrição; pensando nisso e como forma de incentivo ao autocuidado.

Uma das nutricionistas, Erika Milla Freitas Lima, separou 6 dicas:

1- Faça suas compras mensal e a cada 15 dias

  • Reserve algumas horas de um final de semana ou até mesmo durante à noite para ir ao supermercado, já que muitos operam até às 22 horas, ou até mais tarde em algumas lojas, como o Fort Atacadista. 
  • Compras de alimentos menos perecíveis como arroz, feijão, sal, azeite, manteiga, macarrão, podem ser feitas uma vez por mês e armazenadas. 
  • Os vegetais, frutas, verduras e queijos podem ser comprados quinzenalmente e organizados na geladeira.

2- Não se preocupe com a quantidade

Cozinhe o quanto achar necessário e guarde a sobra para uma próxima refeição. Afinal, os imprevistos acontecem e, às vezes, aquele macarrão do jantar do dia anterior garante o almoço no dia seguinte.

3- Congele o que sobrou

  • Ter potinhos de plástico em casa é sagrado, então use-os para congelar as sobras das refeições.
  • Lembre-se de armazenar cada alimento separadamente em potes específicos, isso vai ajudar a evitar o desperdício caso estrague alguma comida.
  • Detalhe importante: ao cozinhar, não esperar que os alimentos esfriem antes de guardá-los no congelador. Segunda Erika, a nutricionista do Fort Atacadista, isso é um mito! Para garantir a segurança alimentar, é preciso que a comida esfrie relativamente rápido, e passe de 60ºC para 10°C em até duas horas.

4- Congele também vegetais e carnes frescos 

  • Lembre-se da praticidade. Os legumes congelados têm as mesmas propriedades dos alimentos frescos. As carnes também permanecem com os mesmos nutrientes após a refrigeração.  A dica é comprá-los semanalmente e, quando chegar em casa, fazer os cortes e armazená-los no congelador. Após o congelamento, o prazo de durabilidade também se estende. 

5- Eleja um dia para cozinhar e armazenar em marmitas 

  • Como você mora sozinho, duas xícaras de arroz, uma de feijão e 1 kg de carne duram em média uma semana. Escolha uma tarde do final de semana ou uma noite e cozinhe uma refeição básica. Exemplo: arroz, feijão, carne moída ou em pedaços. 
  • Separe porções para marmitas e congele. Assim, ao longo da semana, terá no freezer o básico e os legumes para ir montando os cardápios no dia-a-dia. 

6- Evite comprar guloseimas e invista nas frutas

Opte por não comprar alimentos industrializados, pois na hora que bater a fome, você irá escolher o que estiver ao alcance das mãos e que seja mais prático, como biscoitos, bolachas, salgadinhos e doces ao invés de uma refeição saudável.